14/11/2014

Editorial

Agora, chegou a hora de chegar ao nosso Belo Horizonte!
Fernanda Otoni Brisset - Coordenadora do XX EBCF

Com satisfação colocamos no ar o último Boletim! 
Passou tão rápido esses últimos meses, na companhia de tantos entre vocês. Fomos conversando, por aqui e acolá, sobre os diversos matizes que tingem o tema Trauma nos corpos e violência nas cidades,  e desenhamos, juntos, os espectros fractais do esperado encontro que nos aguarda na próxima sexta-feira, dia 21 de novembro.

É difícil amar, é difícil ser amado

Vídeo com François Leguil - O amor e a psicanálise

Concepção: metaDonna

"Eu não julgo quem responde um ato violento com um outro ato violento”

Vídeo de Rua VII

Concepção: Elizabeth Medeiros e Lilany Pacheco

"Cada vez mais somos vítimas de nós mesmos"

Vídeo de Rua V

Concepção: Elizabeth Medeiros e Lilany Pacheco

Lançamentos na Livraria do XX EBCF

LIVRARIA da EBP
convida para o lançamento dos livros de
autores do campo freudiano
dia 22 de novembro as 12h30 no
XX Encontro Brasileiro do Campo Freudiano

Gozos da Mulher
Lêda Guimarães
Um ponto de partida...
A interpretação analítica
Eliane Baptista e
Rosane da Fonte
Primo Levi,
a escrita do trauma
Lucíola Freitas
Editora Subverso
Corpo escrito:
um estudo psicanalítico
sobre nomeações e
marcas corporais
Bete Siqueira
 

10/11/2014

Editorial

Lilany Pacheco - Coord. da Comissão de Divulgação e Mídia do XX EBCF

Faltam menos de duas semanas para o Encontro que reunirá em Belo Horizonte todos os membros da Escola Brasileira de Psicanálise e a comunidade de interesse em torno do tema: "Trauma nos corpos, violência nas cidades". Nossos corações, almas e corpos estão em voltagem máxima! Participe desta festa dos psicanalistas em sua articulação com a vida dos corpos na cidade e seus efeitos para prática da psicanálise, hoje. Participe e colha os efeitos traumáticos que este Encontro produzirá em cada um!
Este número de esseOesse leva consigo o testemunho e o vídeo com a entrevista a Philippe Lacadée, psicanalista francês, em visita a Belo Horizonte, nos quais reconhece que a prática psicanalítica que acontece nas ruas da nossa cidade é a mais completa tradução da expressão lacaniana  "amar é dar o que não se tem a quem nada pede". O vídeo de Rua no qual se transmite que a violência é a falta do Outro, dentre eles o Outro do amor. Os textos preparatórios para a Jornada de Cartéis, evento satélite, sobre os Destinos do Amor no dispositivo analítico, além das ressonâncias sobre o tema deste XX Encontro Brasileiro do Campo Freudiano, Brasil afora!
Leiam, curtam, compartilhem! esseOesse #12 na rede!

L’enfer, les anges et l’idiot

Willian Blake, ilustração da Divina Comédia, 
Inferno, Canto V, 37-138, 'O redemoinho dos amantes'
Testemunho de Felipe Lacadée sobre o Consultório de Rua
Eu gostaria de trazer aqui um modesto testemunho de uma experiência vivida com as pessoas que trabalham no consultório de rua. Propuseram a mim e ao Mario Elkin Ramirez, psicanalista em Medelin, na Colômbia, dar uma supervisão para uma equipe de técnicos do consultório de rua.

A precariedade não implica necessariamente a violência

Entrevista com Phillipe Lacadée

Concepção: metaDonna

Violência é a falta do Outro

Vídeo de Rua VI

Concepção: Elizabeth Medeiros e Lilany Pacheco

Fazer pela via do amor… da boa maneira

René Magritte, Le viol, 1934
Evento Cartéis[1]
Clara María Holguin
Vice-Presidente na NEL/Membro da AMP

“E o que lhe faz pensar que sou um homem? Poderia ser uma mulher”. Esta resposta dada por A. Di Ciaccia a sua paciente quando disse tê-lo escolhido por ser um homem, interroga o lugar desde onde deve ser pensada a posição do analista.

O amor sem letra

Cena do Banquete, Taça ática, c. 480 AC, Musée du Louvre
Evento-Cartéis

Entrevista
com Yolanda Vilela
por Cristiane Barreto





Cristiane Barreto: As assonâncias, esse tipo de rima imperfeita que faz coincidir as vogais, presente no título em francês do Seminário 24 de Lacan – L’insu que sait de l’une bévue s’aile à mourre –, traz embaraço à tradução, ao mesmo tempo que parece promover um exercício de poesia na busca de ressonâncias das palavras em português.

Transferência negativa, silêncio e amor

Salvador Dali, Weaning of Furniture Nutrition, 1934
Paola Salinas

Sabemos que uma experiência analítica se inicia e se mantém pelo amor, pelo estabelecimento de um laço pautado na transferência amorosa que, aos poucos, cede lugar ou se acopla ao amor ao saber e, finalmente, ao amor ao inconsciente. Uma passagem da vertente imaginária à simbólica.

Preparatórias

EBP- Bahia
Programação da EBP - Bahia
2° SEMESTRE 2014


“O Real em Perspectiva” 
Julho a Dezembro

NOVEMBRO
Quarta 12 de novembro 

Atualização do trauma 
Fátima Sarmento • “O acontecimento traumático”

Coordena: Claudio Melo 

Ressonâncias I

O trauma nos corpos: de Freud a Lacan
Instituto de Psiquiatria - IPUB/UFRJ

Ressonâncias II

O Trauma na Psicose[1]
Julia Solano Martins
Associada do IPB – Seção Bahia

O conceito de trauma que em grego significa ferida; está presente em toda a obra de Freud. Encontramos " trauma " no início de sua teoria , como  consequente a uma experiência sexual traumática prematura ". Um determinado evento de cunho sexual promoveria um excesso de excitação que deixaria uma marca no corpo do sujeito, marca esta que só seria ressignificada em uma situação posterior, no momento do encontro com um segundo acontecimento que produziria o trauma. 

Ressonâncias III - A escrita do trAuma

Capa
O horizonte epistêmico de Primo Levi a escrita do trauma é aquele do testemunho. A pergunta que  orientou e permitiu a articulação entre o campo da literatura e aquele da psicanálise, é uma pergunta sobre os confins da representação: como o escritor enfrentou a dimensão absolutamente traumática da experiência concentracionária, em sua opacidade e ilegibilidade?